Avião movido a energia solar bate recorde mundial de voo solo mais longo

André Borschberg, o piloto que controla a aeronave Solar Impulse 2, quebrou o recorde mundial de voo solo mais longo já registrado. Borschberg está no ar com o avião movido a energia solar há mais de 80 horas sem reabastecer ou pousar, quebrando o recorde de 76 horas estabelecido por Steve Fossett, em 2006, a bordo da Virgin Atlantic Global Flyer.

E a viagem de Borschberg ainda está longe de terminar: o piloto e cofundador da Solar Impulse ainda tem pela frente outras 40 horas de voo antes de chegar a seu destino, o Hava

 
 

O avião movido a energia solar decolou de Nagoia, no Japão, na oitava parte da volta ao mundo em 13 escalas que a Solar Impulse 2 está fazendo. A jornada até o Havaí deveria começar de Nanquim, na China, mas as más condições do tempo forçaram Borschberg a pousar na cidade japonesa e adiar sua tentativa de quebrar o recorde.

Depois do Havaí, Borschberg dará seu lugar a Bertrand Piccard, que irá levar o avião até Phoenix, no estado americano do Arizona. A partir dali, os pilotos irão se revezar em uma viagem pelos Estados Unidos, atravessar o Oceano Atlântico e a Europa, para então terminar a jornada em Abu Dhabi, onde a volta ao mundo começou.

Durante o treinamento para a parte mais longa da viagem, Borschberg ficou sentado em um cockpit despressurizado e sem aquecimento por cinco dias seguidos, para se acostumar com o período prolongado dentro do avião. Para ajudar a passar o tempo (e fazer o sangue circular pelo corpo), o piloto pratica ioga dentro da cabine:

 
 

"As primeiras 24 horas são muito técnicas", escreveu o piloto, diretamente do Oceano Pacífico, "mas o segundo dia me colocou dentro da missão. Demorou um tempo até que eu criasse uma relação de confiança com o avião, o que me permite descansar e até mesmo dormir por períodos de 20 minutos com o piloto automático ligado. A experiência do voo é tão intensa que eu consigo apenas me concentrar no presente e entender como lidar com minha própria energia e mentalidade".

Além de quebrar o recorde de voo solo, a jornada de 80 horas também já bateu as marcas de distância e duração para um avião movido a energia solar, ajudando a Solar Impulse em seu objetivo inicial de divulgar fontes renováveis de energia. "Essa é uma mensagem clara sobre como tecnologias limpas podem atingir objetivos impossíveis!", disse Piccard ao anunciar a quebra do recorde.

FONTE: http://info.abril.com.br/